Projetos

Conheça os programas que o JEAME tem para alcançar crianças e adolescentes de rua na região da Cracolândia, com o Papo de Responsa, e o trabalho com os internos da Fundação CASA através do Programa de Formação Humana.

 

Papo de Responsa

O JEAME iniciou seu trabalho nas chamadas FEBEM, atualmente, denominadas Fundação Casa.

Em 1981, observamos que muitos dos adolescentes que saiam das unidades voltavam para as ruas. Percebeu-se, então, a necessidade de abordá-los na região da Sé.

Em 1990, iniciou-se o atendimento ás crianças de rua numa simples cabine na referida praça.

Em 1993, a Caixa Econômica Federal cedeu-nos um espaço e dessa forma, nasceu a “Escola Papo de Responsa”. Naquele espaço, era realizada uma programação diária com as crianças e adolescentes em situação de rua.

Em 1998, a “Escolinha Papo de Responsa” recebeu um novo espaço e seguiu dando continuidade ao trabalho por mais alguns anos.

Em 2000, reformulamos nosso modelo de atendimento para um curso profissionalizante de informática.

Em 2007, depois de uma reforma do espaço, reiniciamos a “Escolinha Papo de Responsa” com abordagens na rua e uma programação mais diversificada as terças e quintas feiras.

Esse trabalho incluiu também o acompanhamento semanal de famílias.

Em 2014, foram montados vários cursos com objetivo de incentivar os atendidos a saírem das ruas.

No final de 2014, o espaço que utilizávamos, que era cedido precisou ser devolvido, pois o prédio foi vendido. Por essa razão, nossas abordagens ficaram exclusivamente nas ruas entre 2014 e 2016.

Atualmente, um novo espaço está sendo programado para que possamos dar continuidade aos trabalhos anteriores, bem como implantarmos outras formas de abordagens.

 

Formação Humana

Nosso trabalho consiste em atender a um expressivo número de adolescentes e ou jovens egressos da Fundação Casa que retornam á vida infracional por não terem apoio social necessário que garanta a possibilidade de ressignificarem suas experiências.

Nota-se que no que tange a realidade dos adolescentes e ou jovem, são várias e complexas as demandas.

Observa-se que a trajetória dos atendidos tem sido marcada por perdas contínuas que requerem um acompanhamento considerando tamanha complexidade.

Por isso, temos como objetivo oferecer um acompanhamento que possa amenizar os impactos dos atos infracionais e suas consequências. Em nossa prática, observamos que há nos atendidos uma carência generalizada, ou seja, eles não têm apoio social, psicológico, tão pouco apoio espiritual.

É considerando essa realidade, que o Ministério JEAME trabalha enfaticamente investindo na possibilidade de amenizar os prejuízos decorrentes dessa realidade.

Nosso propósito é também contribuir para que nosso atendido consiga perceber sua condição de integrante de uma sociedade e possa refletir sobre a situação de risco e descobrir possibilidades de mudança.

Muitas vezes, que por conta da carência social e espiritual, bem como a falta de suporte, muitos deles, lamentavelmente acabam sendo vítimas de assassinatos por traficantes ou por conflitos em suas comunidades de origem ou de atuação.

Há também casos em que muitos deles voltam a reincidir na conduta de infração e de drogadependência.

Finalidade deste programa:
Visitar adolescentes e jovens em conflito com a lei na Fundação Casa. Oferecer um programa contextualizado de ensino moral cristão que possibilite a recuperação, bem como a reintegração à sociedade.