Testemunho de Glaucia Fernandes

Glaucia Fernandes
Membro da Igreja Assembléia de Deus

Conheci o JEAME aos 14 anos. Muito cedo fugi de casa, por não agüentar as agressões verbais de minha mãe e fui morar na Praça da Sé. Ali, cheirava tanta cola que chegava a desmaiar e dormia por dois dias seguidos. Lembro-me até hoje do dia que a irmã Lola do JEAME me acordou. O JEAME passou a ser minha família. Eu não via a hora de chegar ao JEAME, para ver filmes, me alimentar e louvar a Jesus! O processo de recuperação foi longo, porque ainda passei pelo crack. Aos 19 anos, como era visada pela policia de São Paulo, resolvi ir para Santos. Lá me envolvi com roubos a ônibus de turistas e me tornei alcoólatra.

Mas o trabalho dos obreiros do JEAME deu fruto, comecei a me lembrar do que tinha aprendido sobre Jesus. Voltei a São Paulo e fui morar com a irmã Lola e o pastor Israel, obreiros do JEAME. Fui batizada pelo irmão Virgilio. Eles me ajudaram no momento mais difícil, porque sofri muito com a abstinência do crack. Estou recuperada. Hoje faz 14 anos que fui batizada. Sou casada, mãe e membro da Assembléia de Deus Que o Senhor nos abençoe!